sábado, 27 de outubro de 2012

Comentário Bíblico - 2 Timóteo 4:2

Introdução
 Muitas pessoas têm usado 2 Timóteo 4:2 para justificar a pregação evangelística em quaisquer oportunidades, mesmo que as pessoas alcançadas pela pregação sintam-se constrangidas e incomodadas.

No Rio de Janeiro, por exemplo, muitas pessoas reclamam das pregações nos trens da Supervia e elas têm o direito de reclamar. Nós, que anunciamos o evangelho, estamos invadindo o espaço delas, é território do inimigo – “Ide! Eis que eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos” (Lucas 10:3). Ademais, quando acordamos em um ambiente escuro e alguém acende a luz, sentimo-nos incomodados pela luz. Como poderíamos esperar que a luz de Cristo brilhasse nas trevas sem incomodar aqueles que estão acostumados com sua escuridão?

Meu objetivo com este comentário bíblico não é julgar quem se utiliza de espaços públicos como os trens para evangelizar. Não desejo desqualificar essa modalidade de evangelismo, nem questionar os seus resultados.  Trata-se apenas de uma exposição exegética de 2 Timóteo 4:2, segundo a qual Paulo não estaria sugerindo que deveríamos ser inconvenientes na pregação da palavra. Uma interpretação bem diferente do que tenho ouvido já há algum tempo.

Pregar ou evangelizar?

A oração é imperativa: prega a palavra! E segundo a gramática, o imperativo é usado para indicar uma ordem, pedido ou exortação. Não há dúvida alguma de que essa é uma ordem de Paulo, e pesquisar o significado de “pregar a palavra” no contexto bíblico deveria ser nossa primeira preocupação para saber como responder à sua ordem. Será que “pregar a palavra” teria o mesmo significado de hoje, ou estaríamos agindo de uma maneira completamente diferente do que foi ordenado?

É comum utilizarmos a expressão pregar a palavra como sinônimo de evangelizar.
— Hoje tive a oportunidade de pregar a palavra ao meu vizinho...
— Fui convidado por meu irmão para pregar a palavra a seus amigos de trabalho...

Podemos até dizer que uma exposição bíblica doutrinária do pastor dirigida aos membros foi uma ótima pregação (substantivo), palavra ou sermão; mas dificilmente vejo o emprego da expressão pregar a palavra aos membros da igreja como referência a doutrinamento.
— Hoje, meu sermão será sobre mordomia.
— Durante o congresso de pastores, tive a oportunidade de trazer uma palavra sobre liderança nos moldes de Cristo.
— O irmão seminarista poderia preparar uma palavra sobre serviço para o encontro de diáconos da próxima semana?

É estranho dizer que um pastor pregou a palavra a outros pastores. O objeto indireto do verbo pregar parece estar invariavelmente impregnado pela ideia de ser alguém ainda não convertido, ou no mínimo desviado. Mesmo sem diferença alguma no significado das palavras pregação e pregar, não sei por que fazemos essa distinção entre elas, que são apenas diferentes em classe: uma é substantiva, e a outra, verbo. E acredito que, pelo mesmo motivo inexplicável, algumas pessoas são levadas a atribuir o significado de evangelização à ordem de Paulo para pregar a palavra.

O próximo passo seria recorrer aos textos bíblicos para verificar se encontramos a mesma diferença no grego quanto ao emprego da expressão pregar a palavra, ou de quaisquer outras palavras correlatas, da mesma forma que ocorre em português. Se a mesma diferença não puder ser constatada, poderíamos afirmar, pelo contexto geral da epístola, que Paulo estava tratando do sermão doutrinário, e não necessariamente do sermão evangelístico.

A expressão κήρυξον τὸν λόγον /kēruxon ton logon/, tal como está em 2 Timóteo 4:2, não é encontrada em nenhum outro lugar da Bíblia. O termo mais próximo, em português e no grego, é pregar o evangelho, como encontrado em Gálatas 4:13, que corresponde a ευαγγελιζω /euaggelizó/ grafado em uma só palavra, ou na combinação das palavras κηρύσσων τὸ εὐαγγέλιον (pregando o evangelho) em Mateus 9:35. Kérussó é a forma infinitiva de kēruxon de 2 Tm 4:2, a qual pode ser empregada no contexto de evangelizar ou doutrinar, segundo o Léxico Grego Analítico de Harold K. Moulton[1]. Kérussó designa evangelizar em Marcos 16:5 e Romanos 10:14-15; mas também encontra-se empregado em um contexto mais próximo de doutrinar em Romanos 2:21 e Gálatas 5:11. Porém, em Lucas 8:39 e Apocalipse 5:2 o verbo kérussó está fora de qualquer contexto evangelístico ou doutrinário. O próprio léxico supracitado associa o significado da palavra kérussó aos arautos, que proclamavam a mensagem de Deus abertamente, em voz alta – “...e o que dissestes aos ouvidos no interior da casa será proclamado [kérussó] dos eirados.. Compare também os termos, já apresentados, com Lucas 4:18-19:

“O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar [euaggelizó] os pobres; enviou-me para proclamar [kérussó] libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar [kérussó]  o ano aceitável do Senhor.”

Uma vez que kérussó poderia também designar doutrinar ou proclamar não seria válido, em minha opinião, afirmar que Paulo estaria referindo-se ao sermão estritamente evangelístico quando urge a Timóteo para pregar a palavra, insta em tempo oportuno ou não. A boa hermenêutica recomenda comparar o texto obscuro com textos mais claros, mas não há recorrência da expressão noutro contexto bíblico para determinar se a expressão era empregada somente em situações evangelísticas, ou não. Pela experiência e observação, posso dizer que isso é verdadeiro na língua portuguesa, invariavelmente empregamos a expressão pregar a palavra como sinônimo de evangelizar; mas não é possível estar certo quanto ao emprego da expressão em grego analisando as recorrências da expressão κήρυξον τὸν λόγον /kēruxon ton logon/, ou mesmo verificando o significado individualizado das palavras-chaves e correlatas. Resta-nos, portanto, o contexto do próprio versículo.

Contexto pastoral

As cartas de Paulo a Timóteo e Tito são consideradas suas cartas pastorais, porque são conselhos ao pastorado de seus dois filhos na fé[2]. O preparo de Timóteo e Tito pelas mãos de Paulo para liderar igrejas é evidente.

Tito é mencionado por Paulo em outras três epístolas além da epístola que recebe seu nome (2Co 2:13; 7:6-7, 13-14; 8:6, 16, 23; 12:18; Gl 2:1,3 e 2Tm 4:10). Sua conversão foi resultado da pregação de Paulo em Antioquia da Síria, e Tito recebeu missões delicadas, como: pôr ordem na igreja em Corinto (2Co 2:13; 7:6-7, 13-14; 8:6, 16, 23; 12:18) e liderar a comunidade cristã na ilha de Creta (Tt 1:5), motivo pelo qual recebeu a epístola de Paulo com instruções pastorais.

Timóteo era um jovem de aproximadamente vinte anos quando se encontrou com Paulo em sua cidade, Listra. Sua presença ao lado do apóstolo é marcada quatro vezes em Atos (At 17:14-15; 18:5; 19:22; 20:4), e Paulo faz menção de seu nome em oito de suas cartas (Rm 16.21; 1Co 4.17; 16.10; 2Co 1.1; Fp 2.19; Cl 1.1; 1Ts 1.1; 3.2,6; 2Ts 1.1; Fm 1), além de endereçar-lhe duas epístolas com instruções pastorais. Timóteo havia recebido o encargo de zelar pela boa doutrina na Ásia Menor.

A segunda epístola a Timóteo, objeto de nossa análise, foi provavelmente a última carta escrita por Paulo entre os anos 66 e 67, período que se encontrava preso em Roma. Ele já havia passado dois anos na prisão, na capital do império; mas foram dois anos de prisão atenuada que lhe permitia dispor de casa independente e receber visitas sem restrições (At 28.30). O tom da epístola é grave, pois o próprio apóstolo reclama das condições de seu cárcere e pressente sua morte (2Tm 1:16; 2:9 e 4:6-8). Era a última oportunidade de o apóstolo aconselhar seu discípulo sobre o melhor cumprimento da responsabilidade pastoral de que o havia incumbido com imposição de mãos (1Tm 4:14 e 2Tm 1:6).

Prega a palavra

Timóteo, o pastor aprendiz, recebia as últimas instruções de seu mestre: “Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.” O que ele quis dizer com “prega a palavra”? Seria o mesmo que “Evangeliza, insta...”?

Observe o final do versículo. Corrigir, repreender, exortar com longanimidade e doutrina são palavras associadas ao cuidado pastoral com suas ovelhas, seria coerente amarrar o início do versículo com o seu contexto final. Levando em consideração o contexto pastoral da epístola, ousaria parafrasear o versículo da seguinte maneira: “Prega a palavra para corrigir, repreender, exortar e doutrinar as suas ovelhas com toda a longanimidade”. Lembre-se que a palavra pregar [kérussó] também é utilizada em outros textos com o sentido de doutrinar. Ademais, os versículos anteriores (2Tm 3:16-17) também estão dentro do contexto de conselhos pastorais sem qualquer associação à prática de evangelização.

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.”

De acordo com o contexto, toda a Escritura é útil para quê? Evangelizar ou doutrinar? Ensinar, repreender, corrigir e educar na justiça é próprio do trato pastoral com seu rebanho.

Ainda de acordo com o mesmo contexto, toda a Escritura é útil para quem? Para o não convertido? Claro que não! Seus benefícios são para o homem de Deus, para que ele seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.

Logo depois de fazer essas afirmações sobre a utilidade da Escritura, dentro de uma ótica pastoral e doutrinária, Paulo faz seu apelo para a pregação doutrinária, corrigindo, repreendendo e exortando a Igreja com longanimidade nos versículos 1 e 2 do capítulo 4.

O versículo 3 ainda faz parte do mesmo contexto doutrinário, porque faz sentido presumir que os membros da igreja são os que se cercariam de mestres segundo suas próprias doutrinas por não suportarem a sã doutrina. Seria incongruente inserir os não convertidos nesse contexto.

Os manuscritos originais não eram divididos em capítulos e versículo, os quais comprometem a fluência natural do texto. Está reproduzido abaixo, todo o trecho que perfaz o contexto de 2Tm 4:2. Leia com atenção!

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra. Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.”

Quando lemos o texto assim, do início ao fim, sem a segmentação de capítulos e versículos, percebemos mais facilmente que o objetivo de Paulo era orientar Timóteo quanto ao doutrinamento da Igreja, e o evangelismo claramente não faz parte do contexto.

Insta!

“Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.”
 
A Almeida Século XXI, em sua nota de rodapé, apresenta o imperativo prepara-te como tradução alternativa para a palavra ἐφίστημι /ephistémi/, tradicionalmente traduzida por insta[3]. A Nova Versão Internacional traz a tradução direta sem auxílio de rodapé – “Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo”. 

A palavra ἐφίστημι /ephistémi/ tem dois significados.
A) Ephistémi = estar próximo, iminente. Ela reaparece com essa acepção em 2Tm 4:6 – “e o tempo da minha partida está próximo” [ARC]. Hoje, segundo o Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa[4], instar é verbo obsoleto nas acepções de estar iminente e ser urgente, urgir.[5] Todavia, o emprego da palavra instar não corresponde à segunda definição da palavra ἐφίστημι /ephistémi/ como empregada em 2Tm 4:2.
B) Ephistémi = estar próximo, estar a postos, pronto para o uso - “Prega a palavra, insta [esteja a postos, pronto para o uso, preparado], quer seja oportuno, quer não...”
Entender insta como sinônimo de insistir é tão errado quanto aplicar o significado de irritar à palavra aborrecer[6] em Romanos 12:9 – “O amor seja não fingido. Aborrecei [tende aversão a] o mal e apegai-vos ao bem.”


Quer seja oportuno, quer não.

Precisamos nos agarrar ao contexto mais uma vez para entender o que Paulo chamava de tempo oportuno e inoportuno. No primeiro versículo do capítulo 3, ele diz que Timóteo enfrentaria tempos difíceis nos últimos dias. Comenta sobre a variedade de perseguições que sofreu em Antioquia, Icônio e Listra (3:11) e garante que todos quantos desejassem viver piedosamente em Cristo Jesus seriam perseguidos também (3:12). 

Por esses motivos (tempos difíceis e perseguições), Paulo aconselha: Prega a palavra, prepara-te, quer seja oportuno, quer não... encarando tempos difíceis, ou não... sofrendo perseguição, ou não... porque haverá tempo em que o seu rebanho não suportará a sã doutrina (4:3). Ou seja, não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje pelo seu rebanho, mesmo que isso seja inconveniente para você. Portanto, esteja pronto! 

Pregar a palavra em tempo oportuno ou inoportuno era uma preocupação do pregador pelo seu próprio bem-estar, não dos ouvintes!

Doutrina

A palavra traduzida por doutrina é διδαχῇ /didachē/, que também pode significar instrução ou ensinamento. Portanto, trata-se de um substantivo feminino e não do verbo doutrinar no imperativo.

Algumas pessoas poderiam considerar que Paulo realmente recomendou a pregação evangelística quando disse: “Prega a palavra... e doutrina”, como se a palavra doutrina fosse o verbo doutrinar no imperativo em paralelo com o verbo pregar.  Não se trata do emprego de dois imperativos, sugerindo uma progressão da evangelização ao discipulado.


Conclusão

“Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo”- 2Tm 4:2 [NVI]. Esse também é o apelo de Paulo para cada um de nós. Devemos estar prontos para pregar a palavra, quer seja oportuno, ou não.

Hoje, gozamos de certa liberdade, mas, amanhã, poderemos enfrentar perseguições e muitas outras dificuldades para pregar a tão preciosa Palavra. Estaremos prontos! Isso é o que importa. 

Preparar-nos-emos, porque entendemos corretamente a mensagem de 2 Timóteo 4:2. E não pregaremos de maneira inconveniente, importunando os ouvintes, uma vez que conhecemos a maneira mais apropriada de anunciar as boas novas de Cristo!

“...estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo em que falam contra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o vosso bom procedimento em Cristo” 1 Pedro 3:15-16

DÊ COMIDA AOS PEIXES CLICANDO NA SUA FRENTE

PARCERIA COM NOSSO BLOG

MENSAGENS

RECOMENDO 2





HOLOFOTE

MINISTÉRIO CESAR AQUINO
Estudos Bíblicos, Conheça a Bíblia, Apóstolos do Século XXI e muito mais...

MENSAGEM DO ADMINISTRADOR

QUE O DEUS ETERNO ENCHA TUA VIDA E TEU CORAÇÃO DE PAZ E ALEGRIA E BENÇÃOS SEM FIM .ESTA É A MENSAGEM DO MINISTÉRIO SEMENTES DA FÉ VERDADEIRA. DO REV.FRANCISCO DE SIQUEIRA .

SAIBA :NINGUÉM TE AMA COMO JESUS TE AMA,VOCÊ NÃO ESTÁ AQUI POR ACASO, CREIA.

PROCURE -NOS ,AMAMOS VOCÊ E JESUS TAMBÉM.
ENVIE-NOS SEU COMENTÁRIO TEREMOS PRAZER EM RESPONDÊ-LO.
PR.FRANCISCO DE SIQUEIRA CAMPOS.

Contra dengue

LOGOTIPO DE NOSSA IGREJA

LOGOTIPO DE NOSSA IGREJA
AQUI ADORAMOS A DEUS EM ESPÍRITO E VERDADE!

CURIOSIDADES BÍBLICAS - leia:

P: Quais os livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo? R: Obadias, Filemom, II João, III João e Judas. P: Quais os livros da Bíblia que terminam com um ponto de interrogação? R: Lamentações, Jonas e Naum. P: Qual o menor livro da Bíblia? R: II João (possui somente 13 versículos). P: Qual o maior livro da Bíblia? R: Salmos (possui 150 capítulos). P: Qual o menor capítulo da Bíblia? R: Salmo 117 (possui 2 versículos). P: Qual o maior capítulo da Bíblia? R: Salmo 119 (possui 176 versículos). P: Qual o menor versículo da Bíblia? R: Jó 3:2 (possui 07 letras). P: Qual o maior versículo da Bíblia? R: Ester 8:9 (possui 415 caracteres). P: Quantas palavras a Bíblia contêm aproximadamente? R: 773.693 palavras. P: Quantas letras a Bíblia contêm aproximadamente? R: 3.566.480 letras. P: Quantos capítulos e quantos versículos a Bíblia possui? R: 1.189 capitulos e 31.102 versículos. P: Qual é o versículo que está no centro da Bíblia? R:O capítulo que está no centro da Bíblia é o SALMO 118. Antes do salmo 118, há 594 capítulos e depois do salmo 118, há 594 capítulos = 1188 capítulos. exatamente o versículo do salmo 118:8, ele diz: É melhor confiar no SENHOR do que confiar no homem. P: Em quais os livros da Bíblia não encontramos a palavra Deus? R: Ester e Cantares de Salomão. Curiosidade de Gênesis P: Quem foi o primeiro bígamo citado na Bíblia e quais eram os nomes das esposas? R: Lameque. Ada e Zilá. Gênesis 4:19. P:Quem foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado? R: Jabal. Gênesis 4:20. P: Quem foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta? R: Jubal. Gênesis 4:21. P: Quem era rei e sacerdote ao mesmo tempo? R: Melquisedeque. Gênesis 14:18. P: Qual é a única mulher cuja idade é mencionada na Bíblia? R: Sara. Gênesis 23:1. P: Onde lemos na Bíblia de camelos se ajoelhando? R: Gênesis 24:11. P: Quais os nomes dos filhos de Abraão? R: Zinrá, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque, Sua (filhos de Quetura), Isaque (filho de Sara) e Ismael (filho de Hagar). Gênesis 25:2,9. Curiosidades de Êxodo P: Qual a mãe que recebeu um salário para criar o seu próprio filho? R: Joquebede, mãe de Moisés. Êxodo 2:8,9,10. P: Qual o nome do homem acusado por sua esposa de derramar sangue? R: Moisés. Êxodo 4:24,25. P: Qual o sobrinho que se casou com a sua tia? R: Anrão, pai de Moisés. Êxodo 6:20. P: Onde se lê na Bíblia que as águas, por serem amargas, não serviam para consumo, porém tornaram-se doces depois? R: Êxodo 15:23,24,25. P: Onde se encontra a lei, por meio da qual um escravo ganhava liberdade por perder um dente? R: Êxodo 21:27. P: Onde se lê na Bíblia que os israelitas foram advertidos para obedecerem a um Anjo? R: Êxodo 23-20,21. Curiosidades de Números P: Qual rei teve os seus inimigos abençoados pelo profeta que ele tinha chamado para os amaldiçoar? R: Balaque, rei de Moabe. Números 22-5,6,12 + Números 23:11,12. P: Qual o cavaleiro que teve o seu pé imprensado contra o muro? R: Balaão. Números 22:25. Curiosidades Gerais • A Bíblia se divide em duas partes: Antigo Testamento e Novo Testamento. Tem 66 livros, sendo 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento. • O Salmo 119 tem, em hebraico, 22 seções de oito versículos. Cada uma das seções inicia com uma letra do alfabeto hebraico, de 22 letras. Dentro das seções, cada versículo inicia com a letra da seção. • Que "o caminho de um sábado" era o caminho permitido no dia de sábado; a distância que ia da extremidade do arraial das tribos ao tabernáculo, quando no deserto, isto é, cerca de 1.200 metros. • O capítulo 19 de II Reis é igual ao 37 de Isaías. • No livro Lamentação de Jeremias, os capítulos 1, 2 e 4 têm versículos em número de 22 cada, compreendendo as letras do alfabeto hebraico. O capítulo 3 tem 66 versículos, levando cada três deles, em hebraico, a mesma letra do alfabeto. • A menor Bíblia existente foi impressa na Inglaterra e pesa somente 20 gramas. Este fabuloso exemplar da Bíblia mede 4,5 cm de comprimento, 3 cm de largura e 2 cm de espessura. Apesar de ser tão pequenina, contém 878 páginas, possui uma séria de gravuras ilustrativas e pode ser lida com o auxílio de uma lente. • A maior Bíblia que se conhece, contém 8.048 páginas, pesa 547 quilos e tem 2,5 metros de espessura. Foi confeccionada por um marceneiro de Los Angeles, durante dois anos de trabalho ininterrupto. Cada página é uma delgada tábua de 1 metro de altura, em cuja superfície estão gravados os textos. • Vamos Ler a Bíblia? A Bíblia contém 31.000 versículos e 1.189 capítulos. Para sua leitura completa, são necessárias 49 horas, a saber, 38 horas para a leitura do Velho Testamento e 11 horas para a do Novo Testamento. Para lê-la audivelmente, em velocidade normal de fala, são necessárias cerca de 71 horas. Se você deseja lê-la em 1 ano, deve ler apenas 4 capítulos por dia. • Tradução: Você sabia que das 2.000 líguas e dialetos falados no mundo, cerca de 1.200 já possuem a Bíblia ou textos bíblicos traduzidos? • O nome "Bíblia" vem do grego "Biblos", nome da casca de um papiro do século XI a.C.. Os primeiros a usar a palavra "Bíblia" para designar as Escrituras Sagradas foram os discípulos do Cristo, no século II d.C.; • Ao comparar as diferentes cópias do texto da Bíblia entre si e com os originais disponíveis, menos de 1% do texto apresentou dúvidas ou variações, portanto, 99% do texto da Bíblia é puro. Vale lembrar que o mesmo método (crítica textual) é usado para avaliar outros documentos históricos, como a Ilíada de Homero, por exemplo; • É o livro mais vendido do mundo. Estima-se que foram vendidos 11 milhões de exemplares na versão integral, 12 milhões de Novos Testamentos e ainda 400 milhões de brochuras com extratos dos textos originais; • Foi a primeira obra impressa por Guttenberg, em seu recém inventado prelo manual, que dispensava as cópias manuscritas; • A divisão em capítulos foi introduzida pelo professor universitário parisiense Stephen Langton, em 1227, que viria a ser eleito bispo de Cantuária pouco tempo depois. A divisão em versículos foi introduzida em 1551, pelo impressor parisiense Robert Stephanus. Ambas as divisões tinham por objetivo facilitar a consulta e as citações bíblicas, e foi aceita por todos, incluindo os judeus; • A Bíblia foi escrita e reproduzida em diversos materiais, de acordo com a época e cultura das regiões, utilizando tábuas de barro, peles, papiro e até mesmo cacos de cerâmica; • Com exceção de alguns textos do livro de Ester e de Daniel, os textos originais do Antigo Testamento foram escritos em hebraico, uma língua da família das línguas semíticas, caracterizada pela predominância de consoantes; • A palavra "Hebraico" vem de "Hebrom", região de Canaã que foi habitada pelo patriarca Abraão em sua peregrinação, vindo da terra de Ur; • Os 39 livros que compõem o Antigo Testamento (sem a inclusão dos apócrifos) estavam compilados desde cerca de 400 a.C., sendo aceitos pelo cânon Judaico, e também pelos Protestantes, Católicos Ortodoxos, Igreja Católica Russa, e parte da Igreja Católica tradicional; • A primeira Bíblia em português foi impressa em 1748. A tradução foi feita a partir da Vulgata Latina e iniciou-se com D. Diniz (1279-1325). • A primeira citação da redondeza da terra confirmava a idéia de Galileu, de um planeta esférico. Bastava que os descobridores conhecessem a bíblia. (Isaías 40:22) • Davi, além de poeta, músico e cantor foi o inventor de diversos instrumentos musicais. (Amós 6:5) • O tio e a tia de Jesus se tornaram "crentes" na sua pregação antes de sua crucificação. (Lucas 24:13:18, João19:25) • O nome "cristão" só aparece três vezes na Bíblia. (Atos 11:26, Atos 26:28 e I Pedro 4:16) • A "Epístola da Alegria" , a carta de Paulo aos Filipenses, foi escrita na prisão e as expressões de alegria aparecem 21 vezes na epístola. • Quem dá aos pobres, empresta a Deus, e Ele lhe pagará. (Provérbios 19: 17) • O trânsito pesado e veloz, os cruzamentos e os faróis acesos aparecem descritos exatamente como nos dias de hoje. (Naum 2:4) • A mensagem através de "out-doors" é uma citação bíblica detalhada. (Habacuque 2:2) • Quem cortou o cabelo de Sansão não foi Dalila, mas um homem. (Juízes 16: 19) • O nome mais comprido e estranho de toda a bíblia é Maersalalhasbas - filho de Isaias. (Isaías 8:3-4) • Você sabia que a palavra fé é encontrada apenas quatro vezes no Antigo Testamento? (Hc 2:4; Jz 9:16, 9:19; e 1Sm 21:5) • Você sabia que a palavra "DEUS" aparece 2.658 vezes no V.T. e 1.170 vezes no N.T. num total de 3.828 vezes? • Há na Bíblia 177 menções ao diabo em seus vários nomes. • O maior versículo é no livro de Ester capítulo 8 versículo 9. • O menor versículo é no livro de Êxodo capíluto 20 versículo 13. • O versículo central da Bíblia é o Salmo cap: 118 ver:8, o qual divide a mesma ao meio. • Os livros de Ester e Cantares de Salomão não possuem a palavra DEUS. • A expressão "Assim diz o Senhor" e equivalentes encontram-se cerca de 3.800 vezes na Bíblia. • A Vinda do Senhor é referida 1845 vezes na Bíblia, sendo 1.527 no Antigo Testamento e 318 no Novo Testamento. • Sobre os Livros Bíblicos: O Velho Testamento foi escrito em Hebraico, enquanto que o Novo Testamento foi originalmente escrito em Grego. Nenhum dos 66 livros da Bíblia recebeu qualquer título na época em foram escritos. Os títulos vieram muitos anos depois que os mesmos já estavam circulando. • Sobre os Livros Bíblicos - II: Os livros de Filemom, II João, III João, Judas e Obadias possuem apenas 1 capítulo cada um. Já os livros das Lamentações, Jonas e Naum terminam com um ponto de interrogação. Os livros de Cantares, Ester e Salomão inexistem a palavra "Deus". • Sobre os Livros Bíblicos - III: Algumas passagem bíblicas destacam alguns problemas atuais como a conservação da natureza (Deuteronômio 20-19) e os problemas decorrentes do trânsito pesado e veloz, dos cruzamentos entre ruas e os faróis de carros (Naum 2:4). A Bíblia também relatava a invenção de máquinas muito antes da Revolução Industrial (II Crônicas 26:15). • Vale a pena ler de novo: Os Salmos 14 e 53 são idênticos entre si, sendo a única diferença entre eles é a forma em que as palavras foram distribuídas. No Salmo 14 as palavras foram divididas em 7 versículos, enquanto que no Salmo 53, em 6 versículos. • Ocorrência de algumas palavras na Bíblia: Na Bíblia, a palavra "imortal" é encontrada apenas 1 vez (I Timóteo 1-17), enquanto que "Cristão" está registrada somente em 3 ocasiões (Pedro 4:16 / Atos 11:26 / Atos 26:28). Já a frase "Não temais!" aparece 366 vezes ao longo da Bíblia. • Significado de algumas palavras na Bíblia: A palavra "Bíblia" vem do grego "Biblion", que significa simplesmente "livros". Já a palavra "Evangelho" significa "Boa Notícia". Entretanto, os textos bíblicos esta palavra adquire um outro significado, referindo-se à história de Jesus (suas obras, morte e ressurreição) (Mc. 1.1). Finalmente, a palavra "Apocalipse" vem do grego "apocalipto", que significa "tirar o véu" ou "revelação". • Relações Bíblicas Condenáveis: Na Bíblia existem citações curiosas de relacionamentos humanos. Podemos citar que Anrão, pai de Moisés casou-se com sua própria tia (Êxodo 6-20). Já Lameque foi o primeiro bígamo a ser citado na Bíblia, sendo Ada e Zilá o nome de suas esposas (Gênesis 4-19). Já Joquebede, mãe de Moisés, recebeu um salário para criar o próprio filho. (Êxodo 2-8,9,10). • Mulherengo a toda prova: Baraque, um dos comandantes do exército de Israel só iria à batalha se uma mulher fosse com ele (Juízes 4-4, 6, 8, 9). • O mais velho e o mais belo homem bíblicos: O homem que viveu por mais tempo na face da Terra foi, Matusalém, que morreu com 969 anos de idade! (Gênesis 5: 25-27). Já Absalão era o nome de um homem israelita celebrado por sua beleza (II Samuel 14-25). Dono de uma vasta cabeleira, ele cortava seus cabelos no fim de cada ano, pois os mesmos muito lhe pesavam (II Samuel 14-25,26). • Estatura de Golias: A estatura do gigante Golias, vencido por Davi, era de seis côvados e um palmo, o que equivale a quase três metros de altura! (I Samuel 17:4). • Sobre o Rei Salomão: Deus apareceu duas vezes ao rei Salomão (I Reis 11-9). Isto fez com que ele compusesse ao todo 1005 cânticos de louvor a Deus e escrevesse 3000 provérbios! (I Reis 4:32). • Sobre o Dilúvio: Segundo a Bíblia, o dilúvio não foi apenas uma grande chuva, mas foi a primeira chuva que veio sobre a terra. (Gn 2:6 ; 7:4). Por causa da imensa quantidade de água despejada sobre a Terra, Noé passou 382 dias na arca com a sua família e os animais durante o dilúvio.(Gênesis 7:9-11 / 8:13-19). • O poder da oração versus medicina tradicional: O Rei Ezequias teve sua vida aumentada por 15 anos pelo poder da oração (II Reis 20-1, 2, 3, 4, 5, 6). Em contrapartida, dizem que o Rei Asa morreu porque buscou mais aos médicos do que a Deus.(II Crônicas 16:12). • O primeiro aposentado: O primeiro aposentado que relata a Bíblia foi o Rei Joaquim. (Jeremias 52: 33 e 34). • Nome dos Discípulos de Jesus: Os nome dos 12 discípulos de Jesus são (em ordem alfabética): André, Bartolomeu, Filipe, João, Judas Iscariotes, Judas Tadeu, Mateus, Simão (o Zelote), Simão Pedro, Tiago (filho de Alfeu), Tiago (filho de Zebedeu) e Tomé, (Mateus 10-2, 3, 4). Pedro e João, os apóstolos que mais faziam milagres, eram incultos e totalmente analfabetos (Atos 4:13). Mesmo assim, conquistaram a admiração de muitos pela intrepidez e autoridade que exerciam, mesmo sendo iletrados. • Para todo mundo ler: Na cruz em que Jesus foi crucificado, escreveu-se "Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus", em três idiomas diferentes: Hebraico, Latim e Grego. (João 19-19, 20). • Sobre Maria Madalena: Maria Madalena foi a primeira pessoa para a qual Jesus apareceu após a sua ressurreição. (Marcos 16-9). Curiosidade do Novo Testamento • A Palavra "Senhor" é encontrada na Bíblia 1.853 vezes e "Jeová (YHVH)" 6.855 vezes. • A expressão "Não Temas!" é encontrada 366 vezes na Bíblia, o que dá uma para cada dia do ano! • No Salmo 107 há 4 versículos iguais: 8, 15, 21 e o 31. • Todos os versículos do Salmo 136 terminam da mesma maneira. Fonte: www.idbpa.net