sexta-feira, 10 de setembro de 2010

A VERDADE SOBRE O MILÊNIO


"Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu". Inúmeras vezes por dia, há quase 2000 anos, crentes em todo o mundo fazem essa oração, seguindo o modelo que Jesus deu aos Seus discípulos, conforme registrado em Mateus 6.9-13 e Lucas 11.2-4. O que pedimos com essas palavras?
Em toda a história, o mundo conheceu muitos reinos, dinastias e impérios. Eles ascenderam e decaíram, passando pelas páginas da história como folhas num dia de outono. Alguns foram espetaculares e repletos de esplendor, outros escravizaram e massacraram suas populações. Não importa como lembramos deles, todos têm o mesmo denominador comum – líderes humanos. Mesmo hoje em dia muitos acreditam que, se conseguíssemos colocar as pessoas certas nos cargos políticos, a humanidade ficaria livre para alcançar seu pleno potencial.
Há muitas interpretações da história e de sua relação com o futuro. Alguns acham que é cíclica, outros lembram com saudade de uma "era dourada". Alguns dizem que ela progride conforme as "leis da natureza", outros dizem que está regredindo por causa dessas mesmas leis. Em tudo isso, a Bíblia dá uma resposta clara e certa às perguntas sobre o futuro. A história e os eventos humanos têm uma direção e haverá um reino futuro glorioso. As orações dos crentes serão respondidas e o próprio Deus, na Pessoa de Jesus Cristo, a segunda pessoa da Trindade, reinará e governará na terra durante 1000 anos no Milênio. O melhor ainda está por vir!
A história humana está inserida entre dois paraísos. O primeiro paraíso começou no Jardim do Éden, mas a queda em pecado trouxe a dor e a tristeza decorrentes do castigo de Deus. A humanidade recebeu ordem de transformar o jardim na cidade de Deus. Mas ao invés da Nova Jerusalém, o resultado foi a Babilônia e o reino do homem. Com a intervenção de Cristo na história (primeiro em humildade, futuramente em glória), a humanidade ainda retornará ao paraíso, dessa vez numa cidade – a Nova Jerusalém.
A história atual está se aproximando do estabelecimento da vitória e do reino de Deus na terra por meio de Jesus Cristo e Seu povo. Mas quais são os detalhes? O que a Bíblia ensina sobre o Milênio futuro? Na verdade a Bíblia tem muito a dizer sobre esse assunto. Vamos examinar juntos seus ensinamentos.
O Que é o Milênio?
Onde a Bíblia ensina sobre o Milênio?
Se você procurar a palavra Milênio em uma concordância bíblica, provavelmente ficará frustrado. Há várias passagens bíblicas que ensinam sobre o Milênio, apesar de a palavra em si não ser mencionada. O Milênio é uma doutrina bíblica e um conceito teológico derivado de várias passagens. Assim como muitos termos teológicos, a palavra Milênio vem do latim. Refere-se ao período de tempo em que a Bíblia diz que o Reino do Messias será estabelecido na terra antes do fim da história.
A palavra Milênio vem do latim mille, que significa "mil", (a palavra grega para Milênio vem de chilias, que significa "um mil"), e annus, que significa [em latim] "ano", [etos em grego]. O termo grego é usado seis vezes no texto original do capítulo vinte de Apocalipse para definir a duração do reino de Cristo na terra antes da destruição do velho céu e da velha terra. Então, a palavra Milênio refere-se aos mil anos do futuro reinado de Cristo que precederão a eternidade.[1]
Várias passagens do Velho Testamento falam sobre um tempo futuro de verdadeira paz e prosperidade para os seguidores justos de Deus, sob o reinado benevolente e físico de Jesus Cristo na terra. Zacarias 14.9 fala sobre esse período, dizendo: "O Senhor será Rei sobre toda a terra; naquele dia, um só será o Senhor, e um só será o seu nome". A passagem continua nos versículos 16-21, descrevendo algumas das condições reinantes no Milênio. Apesar de toda a Bíblia falar descritivamente sobre o Milênio, apenas no último livro – Apocalipse – a duração do Seu reinado foi revelada.
Isaías (700 anos a.C.) previu essa era futura:
"Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do Senhor será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão todos os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e a palavra do Senhor, de Jerusalém. Ele julgará entre os povos e corrigirá muitas nações; estas converterão as suas espadas em relhas de arados e suas lanças, em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra" (Isaías 2.2-4).
Alguns capítulos adiante, ele escreve novamente sobre o Milênio:
"O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; o leão comerá palha como o boi. A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar" (Isaías 11.6-9).
Outras passagens do Velho Testamento que tratam detalhadamente a respeito, incluem: Salmo 2.6-9; Isaías 65.18-23; Jeremias 31.12-14; Ezequiel 34.25-29; 37.1-14; 40-48; Daniel 2.35; 7.13-14; Joel 2.21-27; Amós 9.13-15; Miquéias 4.1-7 e Sofonias 3.9-20. Esses versículos são apenas algumas das várias passagens relacionadas a esse assunto, escritas antes da primeira vinda de Cristo. O estudioso em profecias David Larsen resume esses textos dizendo sucintamente: "grande parte da profecia do Velho Testamento indica o estabelecimento de um reino de paz na terra em que a lei sairá do Monte Sião".[2]
O Novo Testamento também dá testemunho desse reino vindouro, dando continuidade à visão do Velho Testamento de um Reino Milenar futuro. Jesus falou sobre o Reino Milenar durante a ceia de Páscoa, antes de ser traído e crucificado:
"A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados. E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai" (Mateus 26.27-29; veja também Marcos 14.25; Lucas 22.18).
A passagem mais extensa sobre o Milênio está em Apocalipse 20, em que João descreve uma seqüência cronológica – a prisão, a rebelião e o julgamento de Satanás no Milênio. Alguns teólogos também acreditam que Apocalipse 21.9-27 descreve a Nova Jerusalém durante o Milênio. Isso não é provável, porque a passagem se refere ao Estado Eterno, o que é apoiado pelo desenvolvimento seqüencial do texto desde o Milênio em Apocalipse 20 até o Estado Eterno em Apocalipse 21. Ainda outros acreditam numa posição intermediária e vêem a passagem como uma descrição da morada eterna dos santos ressurretos durante o Milênio.[3]
O reino futuro de Deus terá duas fases distintas, o Milênio e o Estado Eterno. Mas a maior ênfase da Bíblia está no reinado de mil anos de Cristo no Seu futuro reino conhecido como Milênio. O Milênio é uma realidade bíblica futura. Segundo a Bíblia, a vida na terra ficará melhor, mas não antes de piorar por um período de sete anos conhecido como a Tribulação.
Qual a relação entre Israel e o Milênio?
Israel e Jerusalém terão um papel muito importante no Milênio. O Milênio é a ocasião da restauração final física e espiritual de Israel. A restauração é descrita em Ezequiel 37 e resumida nos versículos 21-22:
"Dize-lhes, pois: Assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu tomarei os filhos de Israel de entre as nações para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei para a sua própria terra. Farei deles uma só nação na terra, nos montes de Israel, e um só rei será rei de todos eles. Nunca mais serão duas nações; nunca mais para o futuro se dividirão em dois reinos."
Israel e Jerusalém realmente serão uma terra santa e uma cidade santa. O profeta Isaías escreve:
"Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que eu crio; porque eis que crio para Jerusalém alegria e para o seu povo, regozijo. E exultarei por causa de Jerusalém e me alegrarei no meu povo, e nunca mais se ouvirá nela nem voz de choro nem de clamor. Não haverá mais nela criança para viver poucos dias, nem velho que não cumpra os seus; porque morrer aos cem anos é morrer ainda jovem, e quem pecar só aos cem anos será amaldiçoado. Eles edificarão casas e nelas habitarão; plantarão vinhas e comerão o seu fruto. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque a longevidade do meu povo será como a da árvore, e os meus eleitos desfrutarão de todo as obras das suas próprias mãos. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a calamidade, porque são a posteridade bendita do Senhor, e os seus filhos estarão com eles" (Isaías 65.18-23).
A restauração de Israel incluirá a regeneração, reunião e posse da Terra, e o restabelecimento do trono davídico.[4] Há várias outras características da restauração que acompanharão os eventos descritos acima. Segundo Jeremias 3.18 e Ezequiel 37.15-23, a nação será reunida de tal forma que a antiga divisão entre Israel e Judá será eliminada. Como nação, Israel se tornará o centro das atenções para os gentios (Isaías 14.1-2; 49.22-23; Sofonias 3.20; Zacarias 8.23) e desfrutará de todas as condições físicas e espirituais mencionadas anteriormente (Isaías 32.16-20; 35.5-10; 51.3; 55.12-13; 61.10-11).[5]
É difícil subestimar a importância e o papel da redenção e restauração de Israel no Milênio. David Larsen escreve:
Na filosofia grega, especialmente em Platão, encontramos uma profunda antipatia pela matéria, por exemplo, quando defendem que o corpo é a prisão da alma. Os hebreus, em comparação, eram um povo terreno porque Deus declarou boa a ordem física que criou. Mas a matéria boa foi deturpada pelo pecado humano. A ordem criada precisa obter e obterá redenção (Romanos 8.19-22). Cristo reinará por 1.000 anos tendo Jerusalém como Seu centro de governo aqui na terra. Essa será a era dourada que os profetas previram. Então não nos surpreendemos que o reino terreno de Cristo tenha um elenco judaico.[6]
Qual a relação entre a Igreja e o Milênio?
No Arrebatamento, a Igreja será removida da terra e estará presente com Cristo por toda a Tribulação. A Igreja será julgada por suas obras no tribunal de Cristo depois do Arrebatamento e participará das bênçãos do Reino Milenar (Romanos 14.10-12; 1 Coríntios 3.11-16; 4.1-5; 9.24-27; 2 Coríntios 5.10-11; 2 Timóteo 4.8).
Em Mateus 19.28, Jesus disse aos Seus discípulos que estariam com Ele no reino e reinariam sobre as 12 tribos de Israel. Além disso, em 2 Timóteo 2.12, Paulo escreve: "se perseveramos, também com ele reinaremos". Em Apocalipse 20.4 aprendemos que os santos martirizados na Tribulação também participarão do reinado de Cristo. Dois versículos depois, em Apocalipse 20.6, lemos que todos os que fizeram parte da primeira ressurreição reinarão com Cristo.
Já que o céu fica acima da terra, algumas pessoas sugerem que o papel celestial da Igreja como Noiva de Cristo é maior que qualquer papel terreno, inclusive superior ao lugar de Israel como líder das nações. Talvez seja melhor ver cada um na liderança das suas respectivas esferas, distintas mas equivalentes – Israel na esfera terrena e a Igreja na celestial. De qualquer forma, o propósito principal do Milênio é a restauração de Israel e o reinado de Cristo sobre ele; a Igreja como Noiva de Cristo não estará ausente das atividade do Milênio. (Thomas Ice e Timothy Demy 

DÊ COMIDA AOS PEIXES CLICANDO NA SUA FRENTE

PARCERIA COM NOSSO BLOG

MENSAGENS

RECOMENDO 2





HOLOFOTE

MINISTÉRIO CESAR AQUINO
Estudos Bíblicos, Conheça a Bíblia, Apóstolos do Século XXI e muito mais...

MENSAGEM DO ADMINISTRADOR

QUE O DEUS ETERNO ENCHA TUA VIDA E TEU CORAÇÃO DE PAZ E ALEGRIA E BENÇÃOS SEM FIM .ESTA É A MENSAGEM DO MINISTÉRIO SEMENTES DA FÉ VERDADEIRA. DO REV.FRANCISCO DE SIQUEIRA .

SAIBA :NINGUÉM TE AMA COMO JESUS TE AMA,VOCÊ NÃO ESTÁ AQUI POR ACASO, CREIA.

PROCURE -NOS ,AMAMOS VOCÊ E JESUS TAMBÉM.
ENVIE-NOS SEU COMENTÁRIO TEREMOS PRAZER EM RESPONDÊ-LO.
PR.FRANCISCO DE SIQUEIRA CAMPOS.

Contra dengue

LOGOTIPO DE NOSSA IGREJA

LOGOTIPO DE NOSSA IGREJA
AQUI ADORAMOS A DEUS EM ESPÍRITO E VERDADE!

CURIOSIDADES BÍBLICAS - leia:

P: Quais os livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo? R: Obadias, Filemom, II João, III João e Judas. P: Quais os livros da Bíblia que terminam com um ponto de interrogação? R: Lamentações, Jonas e Naum. P: Qual o menor livro da Bíblia? R: II João (possui somente 13 versículos). P: Qual o maior livro da Bíblia? R: Salmos (possui 150 capítulos). P: Qual o menor capítulo da Bíblia? R: Salmo 117 (possui 2 versículos). P: Qual o maior capítulo da Bíblia? R: Salmo 119 (possui 176 versículos). P: Qual o menor versículo da Bíblia? R: Jó 3:2 (possui 07 letras). P: Qual o maior versículo da Bíblia? R: Ester 8:9 (possui 415 caracteres). P: Quantas palavras a Bíblia contêm aproximadamente? R: 773.693 palavras. P: Quantas letras a Bíblia contêm aproximadamente? R: 3.566.480 letras. P: Quantos capítulos e quantos versículos a Bíblia possui? R: 1.189 capitulos e 31.102 versículos. P: Qual é o versículo que está no centro da Bíblia? R:O capítulo que está no centro da Bíblia é o SALMO 118. Antes do salmo 118, há 594 capítulos e depois do salmo 118, há 594 capítulos = 1188 capítulos. exatamente o versículo do salmo 118:8, ele diz: É melhor confiar no SENHOR do que confiar no homem. P: Em quais os livros da Bíblia não encontramos a palavra Deus? R: Ester e Cantares de Salomão. Curiosidade de Gênesis P: Quem foi o primeiro bígamo citado na Bíblia e quais eram os nomes das esposas? R: Lameque. Ada e Zilá. Gênesis 4:19. P:Quem foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado? R: Jabal. Gênesis 4:20. P: Quem foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta? R: Jubal. Gênesis 4:21. P: Quem era rei e sacerdote ao mesmo tempo? R: Melquisedeque. Gênesis 14:18. P: Qual é a única mulher cuja idade é mencionada na Bíblia? R: Sara. Gênesis 23:1. P: Onde lemos na Bíblia de camelos se ajoelhando? R: Gênesis 24:11. P: Quais os nomes dos filhos de Abraão? R: Zinrá, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque, Sua (filhos de Quetura), Isaque (filho de Sara) e Ismael (filho de Hagar). Gênesis 25:2,9. Curiosidades de Êxodo P: Qual a mãe que recebeu um salário para criar o seu próprio filho? R: Joquebede, mãe de Moisés. Êxodo 2:8,9,10. P: Qual o nome do homem acusado por sua esposa de derramar sangue? R: Moisés. Êxodo 4:24,25. P: Qual o sobrinho que se casou com a sua tia? R: Anrão, pai de Moisés. Êxodo 6:20. P: Onde se lê na Bíblia que as águas, por serem amargas, não serviam para consumo, porém tornaram-se doces depois? R: Êxodo 15:23,24,25. P: Onde se encontra a lei, por meio da qual um escravo ganhava liberdade por perder um dente? R: Êxodo 21:27. P: Onde se lê na Bíblia que os israelitas foram advertidos para obedecerem a um Anjo? R: Êxodo 23-20,21. Curiosidades de Números P: Qual rei teve os seus inimigos abençoados pelo profeta que ele tinha chamado para os amaldiçoar? R: Balaque, rei de Moabe. Números 22-5,6,12 + Números 23:11,12. P: Qual o cavaleiro que teve o seu pé imprensado contra o muro? R: Balaão. Números 22:25. Curiosidades Gerais • A Bíblia se divide em duas partes: Antigo Testamento e Novo Testamento. Tem 66 livros, sendo 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento. • O Salmo 119 tem, em hebraico, 22 seções de oito versículos. Cada uma das seções inicia com uma letra do alfabeto hebraico, de 22 letras. Dentro das seções, cada versículo inicia com a letra da seção. • Que "o caminho de um sábado" era o caminho permitido no dia de sábado; a distância que ia da extremidade do arraial das tribos ao tabernáculo, quando no deserto, isto é, cerca de 1.200 metros. • O capítulo 19 de II Reis é igual ao 37 de Isaías. • No livro Lamentação de Jeremias, os capítulos 1, 2 e 4 têm versículos em número de 22 cada, compreendendo as letras do alfabeto hebraico. O capítulo 3 tem 66 versículos, levando cada três deles, em hebraico, a mesma letra do alfabeto. • A menor Bíblia existente foi impressa na Inglaterra e pesa somente 20 gramas. Este fabuloso exemplar da Bíblia mede 4,5 cm de comprimento, 3 cm de largura e 2 cm de espessura. Apesar de ser tão pequenina, contém 878 páginas, possui uma séria de gravuras ilustrativas e pode ser lida com o auxílio de uma lente. • A maior Bíblia que se conhece, contém 8.048 páginas, pesa 547 quilos e tem 2,5 metros de espessura. Foi confeccionada por um marceneiro de Los Angeles, durante dois anos de trabalho ininterrupto. Cada página é uma delgada tábua de 1 metro de altura, em cuja superfície estão gravados os textos. • Vamos Ler a Bíblia? A Bíblia contém 31.000 versículos e 1.189 capítulos. Para sua leitura completa, são necessárias 49 horas, a saber, 38 horas para a leitura do Velho Testamento e 11 horas para a do Novo Testamento. Para lê-la audivelmente, em velocidade normal de fala, são necessárias cerca de 71 horas. Se você deseja lê-la em 1 ano, deve ler apenas 4 capítulos por dia. • Tradução: Você sabia que das 2.000 líguas e dialetos falados no mundo, cerca de 1.200 já possuem a Bíblia ou textos bíblicos traduzidos? • O nome "Bíblia" vem do grego "Biblos", nome da casca de um papiro do século XI a.C.. Os primeiros a usar a palavra "Bíblia" para designar as Escrituras Sagradas foram os discípulos do Cristo, no século II d.C.; • Ao comparar as diferentes cópias do texto da Bíblia entre si e com os originais disponíveis, menos de 1% do texto apresentou dúvidas ou variações, portanto, 99% do texto da Bíblia é puro. Vale lembrar que o mesmo método (crítica textual) é usado para avaliar outros documentos históricos, como a Ilíada de Homero, por exemplo; • É o livro mais vendido do mundo. Estima-se que foram vendidos 11 milhões de exemplares na versão integral, 12 milhões de Novos Testamentos e ainda 400 milhões de brochuras com extratos dos textos originais; • Foi a primeira obra impressa por Guttenberg, em seu recém inventado prelo manual, que dispensava as cópias manuscritas; • A divisão em capítulos foi introduzida pelo professor universitário parisiense Stephen Langton, em 1227, que viria a ser eleito bispo de Cantuária pouco tempo depois. A divisão em versículos foi introduzida em 1551, pelo impressor parisiense Robert Stephanus. Ambas as divisões tinham por objetivo facilitar a consulta e as citações bíblicas, e foi aceita por todos, incluindo os judeus; • A Bíblia foi escrita e reproduzida em diversos materiais, de acordo com a época e cultura das regiões, utilizando tábuas de barro, peles, papiro e até mesmo cacos de cerâmica; • Com exceção de alguns textos do livro de Ester e de Daniel, os textos originais do Antigo Testamento foram escritos em hebraico, uma língua da família das línguas semíticas, caracterizada pela predominância de consoantes; • A palavra "Hebraico" vem de "Hebrom", região de Canaã que foi habitada pelo patriarca Abraão em sua peregrinação, vindo da terra de Ur; • Os 39 livros que compõem o Antigo Testamento (sem a inclusão dos apócrifos) estavam compilados desde cerca de 400 a.C., sendo aceitos pelo cânon Judaico, e também pelos Protestantes, Católicos Ortodoxos, Igreja Católica Russa, e parte da Igreja Católica tradicional; • A primeira Bíblia em português foi impressa em 1748. A tradução foi feita a partir da Vulgata Latina e iniciou-se com D. Diniz (1279-1325). • A primeira citação da redondeza da terra confirmava a idéia de Galileu, de um planeta esférico. Bastava que os descobridores conhecessem a bíblia. (Isaías 40:22) • Davi, além de poeta, músico e cantor foi o inventor de diversos instrumentos musicais. (Amós 6:5) • O tio e a tia de Jesus se tornaram "crentes" na sua pregação antes de sua crucificação. (Lucas 24:13:18, João19:25) • O nome "cristão" só aparece três vezes na Bíblia. (Atos 11:26, Atos 26:28 e I Pedro 4:16) • A "Epístola da Alegria" , a carta de Paulo aos Filipenses, foi escrita na prisão e as expressões de alegria aparecem 21 vezes na epístola. • Quem dá aos pobres, empresta a Deus, e Ele lhe pagará. (Provérbios 19: 17) • O trânsito pesado e veloz, os cruzamentos e os faróis acesos aparecem descritos exatamente como nos dias de hoje. (Naum 2:4) • A mensagem através de "out-doors" é uma citação bíblica detalhada. (Habacuque 2:2) • Quem cortou o cabelo de Sansão não foi Dalila, mas um homem. (Juízes 16: 19) • O nome mais comprido e estranho de toda a bíblia é Maersalalhasbas - filho de Isaias. (Isaías 8:3-4) • Você sabia que a palavra fé é encontrada apenas quatro vezes no Antigo Testamento? (Hc 2:4; Jz 9:16, 9:19; e 1Sm 21:5) • Você sabia que a palavra "DEUS" aparece 2.658 vezes no V.T. e 1.170 vezes no N.T. num total de 3.828 vezes? • Há na Bíblia 177 menções ao diabo em seus vários nomes. • O maior versículo é no livro de Ester capítulo 8 versículo 9. • O menor versículo é no livro de Êxodo capíluto 20 versículo 13. • O versículo central da Bíblia é o Salmo cap: 118 ver:8, o qual divide a mesma ao meio. • Os livros de Ester e Cantares de Salomão não possuem a palavra DEUS. • A expressão "Assim diz o Senhor" e equivalentes encontram-se cerca de 3.800 vezes na Bíblia. • A Vinda do Senhor é referida 1845 vezes na Bíblia, sendo 1.527 no Antigo Testamento e 318 no Novo Testamento. • Sobre os Livros Bíblicos: O Velho Testamento foi escrito em Hebraico, enquanto que o Novo Testamento foi originalmente escrito em Grego. Nenhum dos 66 livros da Bíblia recebeu qualquer título na época em foram escritos. Os títulos vieram muitos anos depois que os mesmos já estavam circulando. • Sobre os Livros Bíblicos - II: Os livros de Filemom, II João, III João, Judas e Obadias possuem apenas 1 capítulo cada um. Já os livros das Lamentações, Jonas e Naum terminam com um ponto de interrogação. Os livros de Cantares, Ester e Salomão inexistem a palavra "Deus". • Sobre os Livros Bíblicos - III: Algumas passagem bíblicas destacam alguns problemas atuais como a conservação da natureza (Deuteronômio 20-19) e os problemas decorrentes do trânsito pesado e veloz, dos cruzamentos entre ruas e os faróis de carros (Naum 2:4). A Bíblia também relatava a invenção de máquinas muito antes da Revolução Industrial (II Crônicas 26:15). • Vale a pena ler de novo: Os Salmos 14 e 53 são idênticos entre si, sendo a única diferença entre eles é a forma em que as palavras foram distribuídas. No Salmo 14 as palavras foram divididas em 7 versículos, enquanto que no Salmo 53, em 6 versículos. • Ocorrência de algumas palavras na Bíblia: Na Bíblia, a palavra "imortal" é encontrada apenas 1 vez (I Timóteo 1-17), enquanto que "Cristão" está registrada somente em 3 ocasiões (Pedro 4:16 / Atos 11:26 / Atos 26:28). Já a frase "Não temais!" aparece 366 vezes ao longo da Bíblia. • Significado de algumas palavras na Bíblia: A palavra "Bíblia" vem do grego "Biblion", que significa simplesmente "livros". Já a palavra "Evangelho" significa "Boa Notícia". Entretanto, os textos bíblicos esta palavra adquire um outro significado, referindo-se à história de Jesus (suas obras, morte e ressurreição) (Mc. 1.1). Finalmente, a palavra "Apocalipse" vem do grego "apocalipto", que significa "tirar o véu" ou "revelação". • Relações Bíblicas Condenáveis: Na Bíblia existem citações curiosas de relacionamentos humanos. Podemos citar que Anrão, pai de Moisés casou-se com sua própria tia (Êxodo 6-20). Já Lameque foi o primeiro bígamo a ser citado na Bíblia, sendo Ada e Zilá o nome de suas esposas (Gênesis 4-19). Já Joquebede, mãe de Moisés, recebeu um salário para criar o próprio filho. (Êxodo 2-8,9,10). • Mulherengo a toda prova: Baraque, um dos comandantes do exército de Israel só iria à batalha se uma mulher fosse com ele (Juízes 4-4, 6, 8, 9). • O mais velho e o mais belo homem bíblicos: O homem que viveu por mais tempo na face da Terra foi, Matusalém, que morreu com 969 anos de idade! (Gênesis 5: 25-27). Já Absalão era o nome de um homem israelita celebrado por sua beleza (II Samuel 14-25). Dono de uma vasta cabeleira, ele cortava seus cabelos no fim de cada ano, pois os mesmos muito lhe pesavam (II Samuel 14-25,26). • Estatura de Golias: A estatura do gigante Golias, vencido por Davi, era de seis côvados e um palmo, o que equivale a quase três metros de altura! (I Samuel 17:4). • Sobre o Rei Salomão: Deus apareceu duas vezes ao rei Salomão (I Reis 11-9). Isto fez com que ele compusesse ao todo 1005 cânticos de louvor a Deus e escrevesse 3000 provérbios! (I Reis 4:32). • Sobre o Dilúvio: Segundo a Bíblia, o dilúvio não foi apenas uma grande chuva, mas foi a primeira chuva que veio sobre a terra. (Gn 2:6 ; 7:4). Por causa da imensa quantidade de água despejada sobre a Terra, Noé passou 382 dias na arca com a sua família e os animais durante o dilúvio.(Gênesis 7:9-11 / 8:13-19). • O poder da oração versus medicina tradicional: O Rei Ezequias teve sua vida aumentada por 15 anos pelo poder da oração (II Reis 20-1, 2, 3, 4, 5, 6). Em contrapartida, dizem que o Rei Asa morreu porque buscou mais aos médicos do que a Deus.(II Crônicas 16:12). • O primeiro aposentado: O primeiro aposentado que relata a Bíblia foi o Rei Joaquim. (Jeremias 52: 33 e 34). • Nome dos Discípulos de Jesus: Os nome dos 12 discípulos de Jesus são (em ordem alfabética): André, Bartolomeu, Filipe, João, Judas Iscariotes, Judas Tadeu, Mateus, Simão (o Zelote), Simão Pedro, Tiago (filho de Alfeu), Tiago (filho de Zebedeu) e Tomé, (Mateus 10-2, 3, 4). Pedro e João, os apóstolos que mais faziam milagres, eram incultos e totalmente analfabetos (Atos 4:13). Mesmo assim, conquistaram a admiração de muitos pela intrepidez e autoridade que exerciam, mesmo sendo iletrados. • Para todo mundo ler: Na cruz em que Jesus foi crucificado, escreveu-se "Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus", em três idiomas diferentes: Hebraico, Latim e Grego. (João 19-19, 20). • Sobre Maria Madalena: Maria Madalena foi a primeira pessoa para a qual Jesus apareceu após a sua ressurreição. (Marcos 16-9). Curiosidade do Novo Testamento • A Palavra "Senhor" é encontrada na Bíblia 1.853 vezes e "Jeová (YHVH)" 6.855 vezes. • A expressão "Não Temas!" é encontrada 366 vezes na Bíblia, o que dá uma para cada dia do ano! • No Salmo 107 há 4 versículos iguais: 8, 15, 21 e o 31. • Todos os versículos do Salmo 136 terminam da mesma maneira. Fonte: www.idbpa.net